quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Final Feliz - Jean Richar

Final Feliz

Eu tinha 12, ele tinha 14.
Eu acordei escovei os dentes, como outro dia normal.
Fui pra escola como todos os dias fazia
Cheguei e vi um aluno novo, como outro qualquer.
Ninguém falava com ele. No recreio ele ficou sozinho.
Eu não sabia, mas breve seriamos os melhores amigos.

ele foi à minha casa pra estudar pra prova,
mas passamos o tempo construindo a casa do cachorro.
Minha mãe fez doces para gente.
Ela não sabia, mas breve ele a teria como uma segunda mãe.
Eu contava meus segredos a ele
e quando agente brigava ele dizia que ia contar tudo para os meus pais,
mas ele nunca contou, nunca contou.

Eu tava fazendo 16, ele tinha 18.
Já não éramos mais crianças
mas ainda éramos os melhores amigos.
Ele me levou a um show de rock n roll pra comemorar
mas a sua picape velha quebrou no caminho
e nós passamos a noite contando piadas.
Meu Deus era tão lindo quando aquele garoto sorria.
Ele era tudo pra mim

eu tinha 20 ele 22...
eu disse que o amava
ele disse coisas que me machucaram
eu estava cansado, limitado e estava sozinho
minha fé tinha acabado

eu acordei escovei os dentes como sempre faço
fiz as malas e me despedi da minha mãe que chorava no quarto
comprei um bilhete só de ida e tomei o ônibus
5 min. depois senti um solavanco
tinha uma picape velha parada na frente do ônibus

quando a porta abriu
Ele saiu e com os olhos cheios de lagrimas
disse que me amava e que esta e era a única razão e implorou para que eu ficasse.
Era impossível mas era real.

Pouco tempo se passou e nós estamos de volta.

Estávamos no telhado contando as estrelas,
ele apontou pra uma e disse:
“esta vendo aquela? É a mais brilhante, vou pega-la para você.”
era uma aliança

eu tinha 24 ele 26
subimos nas escadarias do amor
e juntamos nossas almas para sempre
a cidade toda estava lá
nossos pais sorriam
nossas mães choraram

nosso amor era tão simples
que se tornou impossível ser explicado
um amor que não escolhe sexo
um amor puro e verdadeiro

eu sempre o amarei mais que tudo
e ele sempre diz que me amara ainda mais
e eu realmente acredito
pois temos um futuro cheio de planos
uma família feliz
e quem sabe um filho (porque não?)

depois de todo este tempo...

...talvez eu esteja com 87 e ele com 89
talvez eu esteja morto
mas provavelmente me esqueça deste detalhe
e o continuarei amando
como aquelas estrelas
que mesmo depois de morta
continuam brilhando no céu.
((•)) Ouça este post

2 comentários:

FENIX disse...

ao ler esse lindo post ...senti a força q ha no amor ...não existe enegia mais poderosa q ele ..
mesmo q a sociedade tente impor que o sentimento entre duas pessoas do mesmo sexo não possa existir ...ele e suave ,sensivel,calmo como um ceu azul...
ta muito massa seu blog amiguinho ^^

Pensamentos de um Loiro disse...

Nossa, muito lindo a história de vocês, poucas pessoas passam por isso, o amor de vocês surgiu com o tempo... parabéns e felicidades, não é atoa que o meu, nosso amigo Ed me indicou esse blog. Abraçoss... Rodrigo LoirO.

Postar um comentário